Total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

E quando a cor da tinta sai de linha?

A novela da construção está longe de chegar ao fim. E na semana passada tive mais uma surpresa desagradável. O pintor pediu mais tinta externa, pois por conta da sujeirada gerada pela obra do anexo, as paredes novinhas ficaram horríveis. Lá fomos nós para a loja comprar mais uma lata de 18 litros. Mas ao solicitar a cor, a resposta do vendedor foi essa: "A fábrica não faz mais. Saiu de linha!" E agora? 

Foto: reprodução
E o pior é que o vendedor da Renner, marca da tinta, sabia que essa mudança ocorreria e mesmo assim nos vendeu o produto, sem informar esse pequeno detalhe. Como resolver? Ficamos quase uma hora olhando as tabelas de cores das demais marcas até encontrar uma semelhante. Para não impactar tanto no visual da casa, decidimos que a pintura de arremate será feita com a tinta que sobrou, da Renner, e o anexo inteiro será pintado com a nova cor, da Sherwin-Williams.

Anote aí mais uma dica preciosa: certifique-se que a cor escolhida é vendida por todos os fornecedores da marca, ou seja, não é exclusividade de apenas uma loja, e que a tonalidade não sairá de linha. Também sempre compre tinta a mais, antes sobrar do que faltar.

Por mais semelhante que seja a cor, sempre fica uma diferença.

Um comentário: