Total de visualizações de página

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

É hora de escolher a madeira

Não é por acaso que cada vez mais são criados materiais alternativos à madeira no setor da construção civil. Além de ter toda a questão ambiental, a madeira vem se tornando um artigo de luxo. Foi por conta de desmatamentos desenfreados e um sede de enrequecimento fácil que as florestas brasileiras foram desaparecendo, a Mata Atlântica quase sumiu do mapa e a Amazônia corre perigo. Por isso todo o cuidado é pouco na hora de optar por colocar esquadrias, pisos, forros e móveis de madeira.

Não é novidade para ninguém que nas regiões Centro-oeste e Norte existem dezenas de madeireiras, muitas na irregularidade. Dessa forma, cabe ao comprador perguntar a origem do produto e se certificar de que não está colaborando para o fim da flora brasileira.

A madeira mais simples, pela questão de estética, é recomendada apenas para as tesouras. Para esse caso os pedreiros recomendam o eucalipto. Já para o forro e caixas externas, é preciso de um material com mais qualidade. O que ainda tem o preço mais em conta é o cedrinho. Cuidado apenas para as variedades. Existem árvores de cedro com manchas brancas e por isso os cupins às vezes provocam estragos. Outro detalhe é que a madeira precisa estar seca. Nada de comprar tábuas verdes, pois com o tempo empenam.

Também preste atenção na hora de escolher as terças e caibros. Quando essa madeira fica à vista, observe a tonalidade da cor do forro. Garapeira não combina com cedro, só para citar um exemplo. Nas lojas especializadas,  as madeiras de lei, como são chamadas, mais ofertadas são o cedro, o tauari e o cambará, além da garapeira. Todas com variação de preços e tonalidades de cor. Há quem ofereça também o cidró, que não é muito recomendado para ficar exposto.

Preço
A madeira é mais cara que o PVC, o piso e estruturas metálicas, em alguns casos. No meu caso, o forro de PVC para a parte interna da casa de 88 metros quadrados foi orçado em torno de R$ 2 mil. Se eu optar em colocar forro de madeira e ainda deixar uma peça com madeira à vista, esse gasto aumenta em praticamente quatro vezes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário