Total de visualizações de página

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Começam os acabamentos, dobram os problemas

O blog esteve por uns dias abandonado porque ocorreram uma penca de problemas. As paredes estão erguidas, o telhado colocado, reboco feito e a instalação elétrica começa a ganhar forma. Agora iniciou a parte crítica da obra: o acabamento. Até então, tudo aquilo que tinha dado errado ou que não tinha ficado da maneira planejada, ainda podia ser corrigido. Mas quando o piso e azulejo são colocados e as esquadrias instaladas, tudo o que não estiver perfeito aparece.

Como o pedreiro achou que deveria ficar.
A dica valiosa é: não arrede o pé da obra e acompanhe passo a passo como o pedreiro vai executar o serviço. Em uma semana, já precisei mandar desfazer duas paredes de azulejos porque o pedreiro imaginou como deveria ficar e não me perguntou como eu gostaria que ficasse. Se você pretende fazer um detalhe diferente, como usar um conjunto de peças que formam um desenho, peça para o vendedor da loja visitar a obra e explicar como se cola isso na parede.

A solução que arrumamos para o problema.
Outro conselho é na hora da compra do material para o piso pedir para anotar no pedido para qual peça da casa é cada material. Quando foi  a hora de fazer o rejunte, já não mais me lembrava qual cor fazia par com cada tipo de piso. E não adianta abrir a caixa e olhar, pois todos parecem iguais.

Também fique de olho no capricho do pedreiro, pois o negócio deles é fazer o serviço deles e o resto que se vire. Explico: as janelas da minha casa ficaram completamente respingadas de cimento e lambuzadas de rejunte. Depois de muito pedir é que as esquadrias foram limpas.

Foto: reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário